Cirurgia Torácica Avançada

O cirurgião torácico é médico capacitado e dedicado em tratar as afecções dos pulmões, brônquios, traqueia, diafragma, parede torácica e mediastino.

 

Leonardo Oliveira - Cirurgia torácica e endoscopia respiratória

CREMEC 7780 | RQE 3272 e 3261

Já ouviu falar em HIPERIDROSE? E o DERRAME PLEURAL?

Aquela cirurgia para quem sua muito nas mãos? É a Simpatectomia. É o médico mais capacitado em orientar e decidir tratamentos para os pacientes na área de Oncologia Torácica. Você tem dúvidas sobre NÓDULO PULMONAR? Sabe o que é ÁGUA NA PLEURA? 

Broncoscopia é a endoscopia da traqueia e dos brônquios. A broncoscopia flexível substituiu a broncoscopia rígida para a maioria das indicações diagnósticas e para a muitas das indicações terapêuticas.

É um exame que permite avaliação da laringe e das vias aéreas inferiores (traqueia e brônquios), com um aparelho flexível. Tem duração de 10 a 20 minutos, aproximadamente.

Quando acontece aspiração de materiais para os pulmões a remoção do corpo estranho é feita pela broncoscopia, e a retirada do corpo estranho com o broncoscópio de tubo rígido sob visualização direta. A recuperação é mais rápida quando a retirada é feita o mais breve possível.

Estenose da traqueia cicatricial pode acontecer após qualquer intubação. A estenose é a obstrução ou estreitamento da região interna da traqueia ou brônquios e pode ser congênita (ao nascimento) ou adquirida (geralmente após a pessoa ter sido intubada).

A cirurgia para hiperidrose, também conhecida como simpatectomia, é utilizada nos casos em que suor excessivo localizada. Cirurgia com alto índice de satisfação entre os pacientes.
 
Cirurgia de Pectus Excavatum tem como objetivo corrigir as curvaturas de todas as cartilagens costais defeituosas e do osso esterno. Para isso, foram desenvolvidos materiais cirúrgicos específicos que permitem que o médico possa realizar correções dessas estruturas do corpo, inclusive através de cirurgia minimamente invasiva
 

O câncer de pulmão encontrado na fase de nódulo pulmonar é curável com a cirurgia em mais de 70% das vezes. Técnicas cirúrgicas minimamente invasivas (inclusive a robótica) permitem o diagnóstico e o tratamento dos nódulos pulmonares com segurança e mínima dor.

O tratamento do câncer de uma forma geral pode ser feito com cirurgia, quimioterapia ou radioterapia. Nos casos de câncer de pulmão podemos utilizar uma, duas ou as três modalidades de tratamento.

O tratamento do câncer de uma forma geral pode ser feito com cirurgia, quimioterapia ou radioterapia. Nos casos de câncer de pulmão podemos utilizar uma, duas ou as três modalidades de tratamento.

A cirurgia torácica caminha para realizaçao de procedimentos menos invasivos e mórbidos, com objetivo de poupar parênquima pulmonar. Dados da literatura sugerem que a lobectomia por VATS (video-assisted thoracic surgery) apresenta menos complicaçoes que a cirurgia aberta.

A pleura é uma membrana delicada que recobre o pulmão pelo lado de fora (pleura visceral) e a superfície interna da parede torácica (pleura parietal). Entre as duas pleuras, existe uma camada muito fina de líquido, que facilita o deslizamento suave dos pulmões dentro da caixa torácica quando eles se enchem e esvaziam de ar.

Os tumores da parede torácica são tumores benignos ou malignos que podem interferir na função pulmonar. Os tumores primários da parede torácica compreendem 5% de todos os tumores torácicos e 1 a 2% de todos os tumores primários. Quase metade dos casos é benigna.

Conheça a especialidade

Cirurgião torácico

É o médico especializado em intervenções cirúrgicas nas condições da região torácica. Compreende área de atuação também em endoscopia respiratória (seja ela Rígida ou Flexível) Atua nos órgão/regiões: Pulmões, traqueia, brônquios, costelas, parede torácica, diafragma, mediastino (incluindo o timo) e linfonodos mediastinais. Especializado nesses órgãos é capacitado para tratar pacientes adultos, crianças e bebês.

Com a cirurgia torácica moderna/avançada e novos dispositivos realiza cirurgias através de grandes incisões (tradicionais) além de procedimentos complexos feitos por pequenas incisões (Toracoscopia ou VATS – Video-Assisted Thoracic surgery) ou até mesmo por dentro da via aérea (traqueia) sem necessidade de cortes.

A formação envolve residência médica em cirurgia geral seguida de mais 2 anos em cirurgia torácica e endoscopia respiratória. É especialidade nova, com grande avanços nos últimos 20 anos.